sexta-feira, 20 de julho de 2012

Saudade

"Saudade de quando meus medos eram do escuro, da nota baixa na prova de matemática, da minha irmã ler meu diário. 
Saudade de quando minha única preocupação era quando meu brinquedo quebrava ou eu quebrava o brinquedo da minha amiga, ou quando o menino que eu gostava faltava aula. 
Saudade de quando minha única dor era quando eu ralava o joelho, levava uma bronca porque não fiz o dever, o menino que eu gostava jogava charme pra minha melhor amiga. 
Saudade do tempo em que eu queria que o tempo passasse rápido pra chegar as férias escolares ou meu aniversário. 
Saudade de quando meu passatempo favorito era pular amarelinha e assistir aos Smurfs. 
Saudade de um tempo em que a coisa mais chata e estressante era dia de prova de matemática. 
Saudade de um tempo que se foi e que não volta mais. 
Saudade de querer ter 18 anos, de querer aprender a dirigir, de sonhar com a faculdade, de acreditar em príncipe encantado e final feliz. 
Dizem que quem sente saudade é porque tem histórias pra contar e quem tem histórias pra contar é porque soube viver. 
Então, minha saudade é minha alegria em dizer:
 Eu aproveitei todos os minutos da minha vida, eu vivi o melhor que pude e hoje sinto saudades de tudo que foi bom e minha alegria é parar pra contar a minha história."

Nenhum comentário:

Postar um comentário